Controle Financeiro Para Startup

4 ferramentas de controle financeiro para startup

O controle financeiro para startup deve ser feito desde o início, principalmente porque o maior desafio para uma startup é conseguir sobreviver aos primeiros anos de sua implantação.

Através de uma boa gestão financeira, mantendo o controle sobre o fluxo de caixa e sobre as contas empresariais, é possível se dedicar à atividade-fim da startup, conseguindo maiores investimentos e auxiliando nos processos de tomada de decisões.

Como manter o controle financeiro para startup?

Para garantir o controle financeiro para startup é necessário ter conhecimentos de contabilidade e finanças. Quando mais o profissional conhecer o assunto, maiores serão suas vantagens competitivas. Assim, é fundamental fazer um curso sobre finanças, no caso de não conhecer, ou contar com um profissional que tenha esses conhecimentos.

Também é importante para a startup deixar bem clara sua missão, sua visão e seus objetivos estratégicos, sabendo onde a empresa pretende chegar e quais são as condições atuais dos recursos financeiros, materiais e humanos.

Além disso, é possível utilizar diversos softwares de gestão financeira, fazendo com que os controles sejam mais simples e mais práticos. Se o empreendedor possui uma boa ferramenta, ele terá o melhor controle financeiro para startup.

Conheça alguns desses programas e como eles podem ajudar:

1.   Canvas

O Business Model Canvas é uma ferramenta para definir o modelo de negócios de startups. Trata-se de um diagrama que possibilita uma visualização do modelo de negócios a partir do preenchimento de informações relacionadas a critérios específicos.

No Canvas, a organização visual é feita em blocos, reunindo as seguintes informações:

  • O segmento de mercado;
  • O relacionamento com os clientes;
  • Os canais de venda;
  • As fontes de receita;
  • Os recursos necessários para a startup;
  • A atividade principal da empresa;
  • A estrutura de custos;
  • As parceiras;
  • A proposta de valor.

Como todos esses elementos, o empreendedor deve escrever sobre cada um aquilo que possa responder à pergunta já implícita no título, como, por exemplo, “o que compõe a estrutura de custos”.

Havendo necessidade, é possível abrir quadros dentro dos blocos, especificando melhor o modelo de negócio e colocando detalhes, principalmente quando existem mais de um elemento em cada quadro, colocando a explicação e oferecendo maiores informações.

A vantagem do Business Model Canvas é poder ser feito a partir do zero depois de fazer o download de um modelo já pronto, ou através de um aplicativo próprio para essa finalidade, que já tenha um diagrama feito, como no caso do Canvanizer.

2.   ERP

O ERP, ou Enterprise Resource Planning, é um sistema de gestão empresarial que oferece todas as informações sobre a startup em um único banco de dados, podendo ser integrado a outras ferramentas, como, por exemplo, um emissor de notas fiscais.

Com apenas uma central de dados, o controle financeiro para startup pode ser elaborado, oferecendo condições de análise da situação financeira da empresa, inclusive com emissão de relatórios ou outras tarefas gerenciais e administrativas, e tudo de forma mais rápida e mais barata.

3.   Lahar

O Lahar é um sistema de automação de marketing que permite manter o custo de aquisição de clientes em valores menores, garantindo maior economia para os recursos da startup.

O sistema não serve apenas para automatizar postagens ou utilizar o e-mail marketing, mas sim para automatizar todas as ações de prospecção de clientes, de relacionamento e de fechamento de vendas, gerando uma forma personalizada de serviços, como, por exemplo:

  • Criação de formulários com campos personalizados;
  • Criação de páginas de conversão;
  • Desenvolvimento do e-mail marketing;
  • Criação de listas segmentadas;
  • Elaboração do lead Scoring, uma função que classifica contatos de acordo com seus interesses e relacionamento com a empresa, com o objetivo de conseguir melhores oportunidades de negócios;
  • Criação de fluxos de nutrição para ativar o relacionamento com os clientes de forma automática, a partir de suas próprias ações;
  • Automação das mudanças de status dos contatos, de sua movimentação nas listas e de outras atividades de gestão de contatos.

4.   Trello

O Trello é um aplicativo que pode ser usado em dispositivos móveis, possuindo também uma versão desktop, podendo ser organizado para o controle financeiro para startup.

Na tela inicial são exigidos quadros, cada um deles por projeto. Assim, por exemplo, se a startup estiver desenvolvendo diversos projetos, cada um deve ser inserido em um quadro diferente.

Em cada quadro é possível inserir listas em colunas, permitindo analisar o andamento de cada projeto, como, por exemplo, o que foi concluído, o que está em andamento e o que ainda deve ser feito. Pode-se adicionar quantas listas forem necessárias.

O Trello apresenta também cartões, onde as tarefas específicas são listadas, mantendo-se uma abaixo da outra, possibilitando adições sempre que necessário. Assim, sempre que uma tarefa muda de status, o seu cartão é colocado em outra lista.

É um sistema bastante intuitivo e de fácil utilização no controle financeiro para startup, permitindo inserir datas, comentários e até mesmo mídias diversas, possibilitando sua utilização em grupo, compartilhando os projetos todos ou apenas os que forem selecionados.

O Trello possui uma versão gratuita e duas que devem ser pagas mensalmente. Nas versões pagas existem algumas funções mais elaboradas, oferecendo maior segurança e permitindo upload de anexos mais pesados, além de outros recursos.

5.   Asana

No Asana é possível enviar convites para as equipes envolvidas nos projetos, cadastrar as tarefas e fazer seu acompanhamento em tempo real, desde que os usuários informem o status de cada uma delas.

Um dos principais diferenciais do Asana é a possibilidade de cadastrar subprojetos em cada projeto geral, destacando as pessoas responsáveis e suas respectivas tarefas.

Outro diferencial importante é a possibilidade de conversar através do próprio aplicativo, não havendo necessidade de qualquer outra ferramenta externa, como o Skype ou o Messenger. O Asana, além disso, conta com um calendário que oferece a linha do tempo de execução de cada projeto.

O Asana oferece mais de 100 integrações e gráficos de produtividade, o que permite manter maior controle financeiro para startup. O plano básico é grátis e, depois de sua aprovação, o usuário poderá comprar a versão Premium, que oferece dezenas de funções.

Interessante, não é? Em caso de dúvidas sobre a contabilidade para startups e formas de aprimorar o seu controle financeiro, entre em contato conosco. Será um prazer te ajudar!

Sucesso e até logo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *